249 313 927     249 324 515
Logo

Santa Maria dos Olivais

Santa Maria dos Olivais é uma das duas freguesias que constituem a cidade de Tomar. Foi formada em 12 de Dezembro de 1933, tendo o Governo então liderado por Salazar desdobrado em duas aquilo que até aí era apenas a freguesia de Tomar. Ficou situada na margem esquerda do rio Nabão, enquanto que S. João Baptista ocupou a margem direita, incluindo o Mouchão, no meio do rio.

A actual cidade de Tomar, provém de um agrupamento populacional romano, denominado Sellium. Foi no território desta antiga cidade, na margem esquerda do Nabão, que se constituiu, em 1933, a freguesia de Santa Maria dos Olivais.

Conquistada aos mouros em 1147, por D. Afonso Henriques, foi doada aos Templários doze anos depois. D. Gualdim Pais deu-lhe foral em 1162, como D. Manuel em 1510. Entretanto, já D. Dinis fundara a Ordem de Cristo em Tomar, depois do desaparecimento dos Templários. Foi elevada a cidade em 1844.

Uma história riquíssima, da qual o seu património é também privilegiado interveniente. A Igreja Paroquial de Santa Maria dos Olivais monumento nacional, construído provavelmente no século XII, embora as lendas que se geraram em seu redor tenham obscurecido um pouco a maior das certezas. Tudo indica, no entanto, que assim tenha sido, a julgar pelos túmulos dos primeiros mestres da Ordem dos Templários, de Gualdim Pais a D. Lourenço Martins.

É exequível, ainda, que a igreja tivesse começado por ser uma clausura de frades daquela Ordem, e que aqui se tivesse inaugurado a sede inicial da mesma.

São João Baptista de Tomar

A Junta de Freguesia de São João Baptista tem a sua sede na cidade de Tomar, tem por orago o santo do mesmo nome e é de 1ª ordem. Esta freguesia foi criada em 12/12/1932, sendo publicado em 12/12/1933 por desdobramento da Freguesia de Santa Maria dos Olivais, Decreto-Lei 23;341.

A zona histórica da cidade está situada em amena planície atravessada pelo Rio Nabão que constitui a separação da outra Freguesia da cidade. A zona histórica engloba os seguintes monumentos: O Convento de Cristo e o Castelo dos Templários. Dentro da Freguesia de São João Baptista existem várias igrejas e capelas, nomeadamente a Igreja do Convento de Cristo e a Igreja de São João Baptista, reconstruída nos fins do século XV por D. Manuel e terminada em 1510. Esta Igreja é o tipo clássico das nossas igrejas Góticas. A torre incorporada no ângulo Norte da fachada é formada por três corpos sobrepostos. A Igreja Nossa Senhora da Conceição tem três naves onde está uma lápide à entrada que atribui a sua edificação no ano de 1571. A Capela da Senhora da Piedade, ao norte da cidade, sobre um monte, alveja este Santuário com o seu escadório de 365 degraus. Do adro avista-se um dos mais belos panoramas da Cidade de Tomar. Capela da Santa Casa da Misericórdia fundada em 1567, Igreja de São Francisco que está na posse da confraria do mesmo nome, Capela de São Lourenço e Capela de São Gregório, são edifícios octogonais do Século XVI. Existe também uma Sinagoga, construída entre 1430 e 1460, que é um edifício de planta quadrangular com 9,50 m de fundo por 8,25m de largo. A sua altura corresponde ás habitações que a ladeiam, de rés-do-chão e primeiro andar.

Farmácias de Serviço

Farmacias de Serviço

Consulte o seu Número de Eleitor

Câmara Municipal de Tomar

Copyright © 2017, Junta Freguesia de S. João Baptista e Santa Maria dos Olivais, Desenvolvido por FreSoft